A visita ao Fórum de Campo Grande, além de inédita, foi avaliada como positiva pelos dirigentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além de ter sido acompanhada pelo Ouvidor do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), Desembargador Marcos José de Brito, o Presidente da OAB/MS e os Conselheiros Federais foram recebidos por diversos magistrados.

Dentre os temas debatidos, a OAB/MS enfatizou a celeridade dos processos, a necessidade de agilidade na liberação de alvarás judiciais e o atendimento pessoal dos advogados pelos magistrados.

Os dirigentes da Ordem visitaram também o Diretor do Fórum Juiz Ariovaldo Correa Nantes, que lhes recebeu em seu gabinete e percorreu as dependências demonstrando preocupação acerca dos assuntos.

Ele apresentou modificações na estrutura do Fórum visando a melhoria no atendimento e agilidade na prestação jurisdicional, como a nova sala dos Oficiais de Justiça onde criou-se um espaço para o atendimento exclusivo de advogados.

Para o Presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche, a ida ao Fórum na data de hoje quebra um paradigma não visto há tempos, “criando um ambiente para união e construção de um relacionamento em prol de uma justiça mais próxima entre advogados e juízes, visando a teoria finalística que é atender o jurisdicionado”. Para Mansour, é preciso “mais encontro do que confronto”, lema adotado pelo Presidente do Conselho Federal, Claudio Lamachia.

Estiveram presentes ainda no Fórum o Vice-Presidente da OAB/MS, Gervásio Alves de Oliveira Júnior, os Conselheiros Federais Ary Raghiant Neto e Luís Claúdio Alves Pereira (Bito).

De acordo com Gervásio, “revelou-se de fundamental importância o contato direto da gestão da OAB com a magistratura e os servidores funcionais, acompanhado do Ouvidor do TJMS, para que numa atitude de parceria se promova a regularização daqueles focos que prejudicam o exercício da profissão, demonstrando que o diálogo é a solução maior dos problemas e não o confronto”.

Para o Conselheiro Federal e representante institucional da Ordem no CNJ, Ary Raghiant Neto, “a reunião foi altamente produtiva, na medida em que os magistrados puderam ouvir os anseios da advocacia e discutiram pautas positivas para o aprimoramento da prestação jurisdicional”. Já, o Conselheiro Federal Luis Claudio Alves Pereira ressaltou: “Nossa visita hoje ao Fórum de Campo Grande foi extremamente positiva. Tivemos a oportunidade de expor ao Juiz Diretor do Foro as angústias e anseios da Advocacia de Mato Grosso do Sul, de forma respeitosa e franca, como devem ser os diálogos institucionais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here