A deputada federal Tereza Cristina (DEM), confirmada ao cargo de ministra da Agricultura no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), se reuniu com autoridades políticas e  representantes do setor agropecuário na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (9). A futura ministra abordou entre diversos temas: sobre a garantia e segurança jurídica para produtores de todo o país.

Não é de hoje que produtores rurais ligados a diversas entidades questionam  em relação a insegurança jurídica envolvendo conflitos agrários e invasões. Somente no Mato Grosso do Sul existem 140 áreas em litígio.

Sobre isso, a futura ministra explicou que em conversa com o presidente eleito Bolsonaro, sentiu que no futuro governo a questão da invasão será tratada com mais rigidez pelo poder público.“O que o presidente me falou ontem foi que ele será muito rígido com questão a invasão. Não vão admitir invasão de espécie alguma. Que nós vamos ter segurança jurídica para trabalhar, para produzir e ter um ambiente de trabalho melhor para que os investimentos cheguem ao Brasil” disse Tereza Cristina.

A deputada reeleita e futura ministra já esteve ao comando da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) , disse que não será admitido invasão de espécie alguma, e que a política da reforma agrária terá que ser reformulada.

A ministra indicada garantiu aos produtores sul-mato-grossenses e de todo o país que o setor terá o respaldo necessário para alavancar as produções e ter participação no mercado, escoando os produtos.

Para ela, os produtores rurais esperam um ministério mais moderno, fácil de lidar, que dê segurança jurídica, defesa da propriedade, consciência do agronegócio sustentável e principalmente aumentando a produção e incluindo o maior número de acordos comerciais.

Tereza Cristina fez elogios ao atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e pretende participar de reunião com o mesmo para discutir assuntos referentes a pasta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here