O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul planeja abrir unidades operacionais em seis cidades nos próximos quatro anos. Os municípios de Bela Vista, Bonito, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso e São Gabriel do Oeste constam no projeto de expansão da Corporação.

Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, o coronel Joilson Alves do Amaral explica que em alguns municípios as construções já foram iniciadas. “É o caso de Rio Brilhante. A obra já passou da fase da terraplanagem e dos alicerces”, diz. Em outros locais, como Bonito, estão em andamento processos de licitação.

Segundo o comandante-geral, o projeto de expansão tem como objetivo “aumentar o atendimento operacional para servir melhor a população”. Ele esclarece que todo o Estado é assistido pelos serviços da Corporação, mas em alguns locais o tempo resposta do atendimento é tardio devido o deslocamento.

Atualmente existem 25 unidades operacionais do Corpo de Bombeiros nas cidades de Amambai, Anastácio, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bataguassu, Caarapó, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Fátima do Sul, Ivinhema, Jardim, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Nova Andradina, Nova Alvorada do Sul, Paranaíba, Ponta Porã, Porto Murtinho, Sidrolândia e Três Lagoas.

Coronel Joilson Alves do Amaral, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar

Seção Comunitária de Bombeiros

Parceria do Governo do Estado com prefeituras municipais, por meio do projeto Seção Comunitária de Bombeiros, também possibilita a expansão das atividades dos militares por Mato Grosso do Sul. Na programa, o Governo disponibiliza militares e equipamentos. As prefeitura, por sua vez, cedem prédios para a instalação de quartéis.

“Estamos apresentando o modelo para prefeitos e avaliando as possibilidades de poder atender o máximo dentro do plano de expansão da Corporação”, disse o coronel Joilson. No Estado, Nova Alvorada do Sul foi o primeiro município a ter uma Seção Comunitária do Corpo de Bombeiros. Lá, as atividades tiveram início em maio de 2017.

Bruno Chaves

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here