Marquinhos aceitou o desafio de recuperar a cidade

0
48

A atual gestão municipal assumiu a prefeitura em 2017 com o desafio de destravar obras e de retomar a manutenção da cidade, que estava interrompida há seis meses. A equipe da Secretaria de Infraestrutura trabalhou intensamente na readequação dos projetos, atualizando as planilhas para retomar as obras paradas.

Com o estudo, já está em andamento, em parceria com o Exército, o recapeamento de 12 quilômetros da vias que integram o futuro corredor sudoeste do transporte coletivo, obra de R$ 24 milhões. Será refeito o pavimento das ruas Guia Lopes, Brilhante, Gunter Hans e Bandeirantes.

A prefeitura também publicou o edital de licitação das  obras de urbanização de fundo de vale do Córrego Anhanduí – trecho entre a Avenida Salgado Filho e a Rua do Aquário. Já está em andamento, resultado de um convênio com o Detran, o reordenamento viário para acabar com o congestionamento na rotatória das avenidas Mato Grosso e Park. Estão sendo retomadas as obras de três CEINFS (Noroeste, Tijuca e Centenário).

Entre os projetos em andamento, está a contratação do projeto do  Centro Municipal de Belas Artes, um investimento de R$ 4 milhões para ser concluído. Haverá licitação para as obras de conclusão do terminal intermodal (R$ 3,1 milhões).

Serão retomadas e concluídas as obras de pavimentação e drenagem dos complexos Atlântico Sul (3,9 km de drenagem 9,8 km de pavimentação); Altos do São Francisco (9,2 km de drenagem e  20 km de pavimentação) e Jardim Seminário (9,6 km de drenagem e 13 km de asfalto). Em parceria com o Governo do Estado serão investidos R$ 30 milhões no recapeamento de ruas e avenidas.

Tapa-buraco

Nestes 100 primeiros dias de administração, a prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), contabiliza investimento de R$ 12,5 milhões para tapar, aproximadamente, 90 mil buracos, que enfileirados somam 33 quilômetros de remendos.

O serviço começou no dia 2 de janeiro com sete equipes, foi sendo ampliado gradativamente e, a partir da parceria com o Governo do Estado, assegurando mais R$ 20 milhões, vai chegar a 35.

“Temos consciência que o tapa-buraco é uma solução emergencial, diante da falta de recursos, mas estamos procurando monitorar o serviço, para que seja feito dentro das  recomendações técnicas, para que tenham durabilidade.  Boa parte dos 2.800 quilômetros de vias pavimentadas da cidade está com seu tempo de vida útil comprometido. O ideal era o recapeamento, com isto, a cada nova chuva, aparecem novos buracos naqueles trechos mais comprometidos. Além disso, enfrentamos o desafio de tapar buraco em pleno período de chuva, mas não havia outra saída, diante da situação caótica em que ainda se encontra a malha viária”, explica o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese.

Embora a Divisão de Limpeza Pública ainda sofra com a falta de equipamentos, segundo o secretário, nesta fase inicial de governo já foi possível fazer muita coisa: roçada e limpeza dos pátios de todas as escolas, centros de educação infantil, além de diversas praças e áreas verdes.

“Encontramos a Secretaria com 10 roçadeiras costais, dois tratores quebrados e caminhões basculantes antigos, com problemas mecânicos”, justifica Rudi. Há 285 áreas públicas para serem conservadas, incluindo praças, canteiros centrais e parques como o Jacques da Luz, com 50 hectares.

Na área da iluminação pública, o cenário não era diferente, com 30 mil lâmpadas queimadas, cobrança da Cosip (a contribuição que custeia o serviço) judicializada há seis meses e os contratos das prestadores de serviço com saldos insuficientes para cobrir a demanda de serviço. Até agora já houve  a substituição de 10 mil lâmpadas.

A manutenção das estradas vicinais foi retomada  com a recuperação das vias CG-140, CG-180, CG- 160; construção de micro bacias de contenção de erosão, visando à preservação ambiental da bacia do córrego guariroba. Houve também a recuperação das vias de acesso ao quilombo da Comunidade Buriti e manutenção no sistema de iluminação com implantação de novas luminárias. O distrito de Anhanduí também entrou na prioridade da pasta, com a manutenção das ruas e da iluminação pública.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here