A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Fundação Municipal do trabalho, promoveu na tarde da última sexta-feira (29) a palestra “Mulheres em situação de violência”, com o objetivo de capacitar e acolher as mulheres que participam do programa.

Sessenta e cindo beneficiárias escutaram a palestra da assistente social Elaine de Oliveira França, da Defensoria Pública, e puderam aprender sobre a Lei Maria da Penha e os Direitos das Mulheres.

DSC_0564“A violência é um dos temas que a  gente mais tem combatido. Não é possível mais assistirmos cenas daqueles que deveriam proteger,  acolher, cuidar e amar, ofende, e muita vezes, até mesmo deixar consequências físicas, psíquicas e mentais.

É isso que estamos buscando resgatar de uma vez por todas. É oportunizar a vocês,  através de palestras, ensinamentos  e orientações  daquela que tem experiência não só na teoria, mas na prática.  Nossa gestão  esta aberta para auxiliar , orientar e dar o melhor caminho para vocês”, frisou o prefeito Marquinhos Trad.

O objetivo da capacitação é acolher as mulheres, empoderando-as e, ao mesmo tempo, fortalecer o projeto que faz parte da Ação do departamento de Serviço Social da Funsat. O projeto está em cumprimento com a Lei 5.805, de 22 de março do Proinc.

Para o diretor-presidente da Funsat, Cleiton Franco, o papel da Funsat é acolher e resgatar essas mulheres trazendo de volta sua dignidade, “Nosso objetivo é oportunizar dentro do programa Proinc qualificação para inserir vocês no mercado formal de trabalho”, disse.

A assistente social  do Núcleo Institucional  de Promoção e Defesa  dos Direitos da Mulher (Nudem), Elaine de Oliveira França, explicou que trabalho objetiva alertar as mulheres sobre a situação de violência,  esclarecer e informar sobre   a rede de atendimento à mulheres em  situação de violência.

Participando da palestra, Elizana Benites Gomes disse que a capacitação serviu de incentivo às mulheres que não tem coragem de denunciar o parceiro ou alguém próximo sobre a violência.

Já Rosemeire Araújo da Silva disse que a palestra serviu para deixar as mulheres em alerta. “Orientou  melhor de como devemos  ajudar  as pessoas que sofrem violência e até mesmo de como devemos orientar nossos filhos”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here