A sessão ordinária desta quinta-feira (26) contou com a participação da presidente do Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul, Marta Maria Duarte Brandão; do presidente da Associação dos Odontólogos da Prefeitura de Campo Grande; Carlos Borges e a presidente do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares da Saúde Bucal; Ivete Arantes, que usaram a Tribuna para solicitar apoio dos vereadores para mediação com a Prefeitura no possível corte de 70% dos plantões dos profissionais da rede odontológica do município de Campo Grande. O convite foi feito pelos vereadores Eduardo Romero e Valdir Gomes.

De acordo com Marta Maria Duarte Brandão, presidente do Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul, a categoria foi informada que a gestão irá cortar 70% dos plantões da rede odontológica do município. “Na sexta-feira passada, em uma audiência pública tivemos a notícia de que a gestão irá cortar 70% dos plantões da rede odontológica. A odontologia de Campo Grande faz um trabalho diferenciado, somos reconhecidos nacionalmente, nossos profissionais atuam com competência, são especialistas que se dedicam à sociedade campo-grandense”, explanou.

Segundo Carlos Borges, presidente da Associação dos Odontólogos da Prefeitura de Campo Grande, foi anunciado do dia para a noite o possível corte de plantões da categoria. “Nós estamos velando a saúde e estão querendo enterrar a odontologia. Foi anunciado do dia para a noite um possível corte de 70% dos plantões, plantões de atendimento para a população mais carente. Peço apoio dos vereadores, nossos equipamentos estão sucateados, não tem anestésico tópico para colocar na criança para que ela não sinta dor durante o procedimento”, lamentou.

Para Ivete Arantes, presidente do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares da Saúde Bucal, os plantões são um complemento na renda salarial e a garantia de atendimento para população. “O nosso salário básico é de 907 reais, menos que o mínimo pela lei trabalhista. O plantão é um segundo emprego, um complemento na renda salarial. Temos o compromisso com o usuário do SUS, ele entra feliz e sai sorridente. Não é qualquer município que tem a odontologia que temos em Campo Grande, nosso serviço não tem reclamação, porque é de qualidade”, afirmou.

O presidente da Casa de Leis, vereador Prof. João Rocha explicou: “estaremos tomando atitude no sentido de contribuir com a causa de vocês, com isso, estamos sendo aliados à causa do cidadão, que precisam do serviço de vocês. Nossas intervenções serão no sentido de buscar uma solução, e quem vai ganhar com isso é a população”, ponderou.

Dayane Parron

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here