Luca de Lima propõe coleta de sangue itinerante

0
329

Todos os dias nos deparamos com notícias acerca da  situação crítica dos estoques de sangue no estado, que muitas vezes chega a  provocar a suspensão de cirurgias de rotina e até mesmo de procedimentos emergenciais. O clima frio é um dos motivos apontados para o sumiço dos doadores, mas também devem ser considerados outros fatores, conforme destacou o deputado Lucas de Lima: “Muita gente tem vontade doar sangue mas acaba desistindo pela dificuldade de chegar até os hemocentros, ou até mesmo por falta de condições financeiras para ir até os locais de doação. Por isso resolvi criar uma maneira para facilitar o processo, levado a coleta itinerante até os bairros mais distantes e cidades do interior. ”

Lucas apresentou na sessão de quarta feira, 15 de maio, um projeto que trata da criação do “Programa Estadual de Conscientização de Doação de Sangue” através de Coleta Móvel -Itinerante”, que visa conclamar a sociedade à unir-se ao Poder Público Estadual na luta contra a falta de doadores contínuos e consequentemente o déficit de estoque de bolsas de sangue na esfera estadual.

De acordo com o projeto, o governo estadual poderá firmar convênios com as Prefeituras Municipais, entidades públicas e privadas, instituições religiosas, ONG’s, além de profissionais atuantes nas áreas afetadas, para a implantação e execução do programa, de forma que viabilize e agilize a realização do mesmo, além de adquirir um veículo adaptado exclusivo de forma itinerante e pessoal capacitado para a coleta do sangue.

Quem definirá os locais para a coleta serão os órgãos competentes,  devendo esta ocorrer em locais de grande movimentação, como ruas e avenidas, centros comerciais, estádios e ginásios esportivos, entre outros locais. O programa também determina que seja feita uma ampla divulgação com antecedência desses locais, para que a população possa realizar a doação.

Agora o projeto segue os ritos normais para a tramitação na Assembleia Legislativa até que seja levado à votação, caso seja esse o entendimento das comissões pertinentes.

Celso Costa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here