A edição 2019 do Festival de Xadrez da Rede Municipal de Ensino (Reme), que aconteceu na tarde de quinta-feira (16), reuniu 180 alunos, que mostraram suas habilidades no esporte para os pais e familiares que foram prestigiar o evento, na União Beneficente dos Subtenentes e Sargentos das Forças Armadas. A abertura do evento contou com a presença do prefeito Marquinhos Trad e da secretária-adjunta de Educação, Soraia Campos.

Ao todo, 25 escolas enviaram representantes para o festival, que tem a característica de promover um intercâmbio social e esportivo entre as unidades de ensino da Reme, além de valorizar o trabalho dos professores que trabalham o xadrez por meio do projeto Esporte Escolar, da Divisão de Arte e Esporte (Deac).

IMG_20190516_145000497O prefeito Marquinhos Trad abriu oficialmente os jogos com boas vindas aos alunos e destacou o trabalho e empenho dos professores do Projeto Esporte Escola, da Divisão de Arte e Esporte (Deac), da Secretaria Municipal de Educação.

“Todos os alunos participantes  do Festival de Xadrez e Damas da Reme estão de parabéns por marcar presença nesta atividade esportiva que é muito importante para o desenvolvimento cultural e esportivo. Não importa a colocação dos alunos nesta competição e sim a participação. Ao final dos jogos, todos receberão a medalha de participação”, frisou Marquinhos.

A secretária-adjunta Soraia Campos ressaltou a importância de incentivar a prática das atividades extracurriculares que a Reme oferece. “É uma alegria ver essa dedicação aos esportes. É muito importante essa participação porque o esporte desperta para que as crianças tenham mais seriedade nos estudos, concentração e disciplina”, enfatizou.

O Professor de Xadrez  Rubens de Oliveira, na Escola Municipal de Educação Infantil Eleodes Estevão destacou que crianças de quatro anos estão participando do projeto pioneiro da Prefeitura na prática do Xadrez.

“Jogo de tabuleiro, faz a criança pensar e elaborar estratégias são ações fundamentais para vencer uma partida, o xadrez é um aliado importante na educação infantil”, disse o professor Rubens.

O técnico de xadrez e dama da Deac, Marcio Ângelo Moreira diz que a proposta do evento também é mobilizar a comunidade escolar. “Isso incentiva ainda mais os alunos a buscarem uma atividade extracurricular na unidade”, afirmou.

????????????????????????????????????

Aprendizado

O Festival não tem caráter de competição, por isso os alunos estavam animados com a oportunidade de trocarem experiências com colegas de outras unidades, mas o momento também serviu como um teste de raciocínio para as crianças avaliarem seu desempenho, já com foco nos Jogos Escolares da Reme.

É o caso da pequena Kariny Kaori Shikasho, de oito anos, estudante da Escola Municipal Nagen Jorge Saad e que também participa de campeonatos externos. Sua mãe, a dona de casa Laurai Shikasho, revelou que a filha melhorou suas habilidades matemáticas depois que começou a praticar o esporte, e hoje consegue completar provas que envolvem cálculos em até um minuto. “Ela tinha muita dificuldade na multiplicação e resolução de problemas. O xadrez ajudou muito a melhorar o raciocínio dela”, disse a mãe.

DSC_0148Kariny diz que gosta de participar de campeonatos e que já conquistou várias primeiras colocações, inclusive em edições passadas dos Jogos Escolares. “Depois que comecei a jogar, consigo responder as atividades mais rápido”, contou.

Aluno da Escola Municipal Arassuay Gomes de Castro, Jonas Daniel Metelo da Silva, 13 anos, disse que já conhecia o esporte antes de frequentar o projeto da Deac, mas aprimorou seus conhecimentos  na escola. “Já sabia jogar um pouco mas agora melhorei”, afirmou.

Os festivais da Reme integram o projeto Esporte Escolar, que este ano contempla 38 mil alunos em 94 escolas e 25 EMEIs. A proposta é oportunizar ações educacionais através da interação entre estudantes da Rede Municipal de Ensino, por meio de atividades esportivas e culturais, mobilizando a comunidade escolar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here