A Polícia Civil informou nesta sexta-feira (24) que o caso denunciado na tarde de ontem (23), pela jornalista e vereadora Lia Nogueira (PR) como possível atentado, foi um acidente de trânsito. O caso foi registrado no 1° Distrito Policial, no entanto, o 2° Distrito Policial ficou a frente das investigações por conta da região do registro do ocorrido e após levantamentos de câmeras de segurança se chegou a definição.

Conforme o delegado Marcelo Batistela Damasceno, do 2° Distrito Policial, imagens do circuito de segurança de um estabelecimento próximo ao ocorrido (cruzamento das ruas Coronel Ponciano com a Monte Alegre) foram analisadas e esclareceram os fatos. Ele disse que o condutor do carro teria invadido a pista contrária ao tentar desviar de outro veículo.

“O motorista de um veículo, o qual se identifica ser um Gol, cor branca, trafegava pela rua Monte Alegre quando virou na rua Coronel Ponciano e se deparou com uma caminhonete estacionada na sua mão e “tirou” o carro para a pista contrária, momento em que atingiu o carro da vereadora Lia Nogueira”, explicou.

O veículo da parlamentar, também modelo Gol, teve o retrovisor atingido e não ocorreram maiores danos, devido ao fato da condutora do mesmo, a assessora de Lia ter “tirado” o carro.

Ainda de acordo com o delegado, o responsável pelo acidente evadiu do local.

Conforme mostrado pelo Dourados News, a vereadora Lia Nogueira, procurou a polícia para denunciar possível atentado contra ela.  A parlamentar disse que ela e uma assessora trafegavam no VW Gol caracterizado, quando o motorista de um veículo do mesmo modelo, branco, teria acelerado e invadido a contramão em direção ao carro dela, o que resultou em um retrovisor quebrado. Ninguém ficou ferido. 

A polícia atua para identificar o motorista do carro responsável pelo acidente para que responda por evasão do local de acidente de trânsito.

O delegado informou que foi descartada a possibilidade de atentado contra a vereadora, no entanto, que diante da suspeita, Lia agiu corretamente.

“A orientação é para que qualquer cidadão que se sinta ameaçado busque a polícia para que a situação seja levantada e diante da necessidade se tomar medidas cabíveis”, apontou.

Manifesto da vereadora

A vereadora Lia Nogueira usou sua página no Facebook, no início da tarde desta sexta-feira (24) para falar sobre o caso. Em vídeo de 1 minuto e meio, ela conta o ocorrido e cita que a assessora Patrícia [apenas o primeiro nome é divulgado] conduzia o veículo, e quando o outro carro invadiu a pista contrária, “tirou” para o lado rapidamente.

“A gente enfrentou um susto muito grande ontem, a gente ficou chocada, mas hoje Graças a Deus tudo passou. A gente estava saindo de casa, quando um carro em alta velocidade veio na direção do nosso, eu gritei na hora e a Patrícia jogou o carro para o lado e evitou de que esse carro batesse na frente, e se isso tivesse ocorrido, nós estaríamos hoje muito machucadas”, diz.

Lia explica que temeu que o fato fosse algum tipo de ameaça por conta dos eixos em que trabalha atualmente.

“Ficamos muito assustadas, e não só por ser vereadora, mas também por ser repórter policial e também sou formada em Direito e sei que o procedimento para qualquer cidadão é esse de registrar um boletim de ocorrência. Eu denuncio hoje traficantes, pessoas envolvidas no crime organizado e como tem pessoas hoje que entendem a nossa profissão, tem outras que não”, diz.

Ela conclui ao falar sobre a definição da polícia sobre o caso e afirma que recorreu as autoridades policiais por temer por sua segurança e de sua colaboradora.

“A Polícia Civil investigou que na verdade um carro desgovernado que saiu da Monte Alegre entrou com tudo na Coronel Ponciano e acabou atingindo a gente. Para poder esclarecer, eu fiz sim [o registro] pela minha segurança e também porquê a Patrícia estava comigo. Muito obrigada a todos que oraram por nós”, apontou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here