Corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado, na manhã deste sábado (21) pendurado pelo pescoço em uma árvore, sobre o córrego da Lagoa no Bairro Coophavila II, em Campo Grande. Apesar dos indícios de suicídio a vítima tinha marcas de sangue na camiseta, causados por ferimentos no peito.

A vítima é um homem, ainda não identificado e que estava em meio a mata fechada a cerca de 100 metros da ponte da Avenida Marinha, no bairro. Segundo testemunhas, moradores de rua que vivem em barracos na região é quem teriam encontrado o corpo e pedido para que os vizinhos acionassem a polícia. Mas, devido a posição em que o corpo foi encontrado até mesmo o Corpo de Bombeiros teve de ser acionado para fazer a remoção do corpo.

Carro funerário em meio na região de mata onde o corpo foi encontrado. (Foto: Geisy Garnes)Carro funerário em meio na região de mata onde o corpo foi encontrado. (Foto: Geisy Garnes)

De acordo com o Campo Grande News, a retirada durou cerca de 2 horas, pois os militares tomaram todas as precauções para não comprometer o trabalho da perícia e até mesmo, não danificar o corpo.

Conforme o delegado Rafael Kenji, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga o caso será registrado como morte a esclarecer.

Isso por conta dos ferimentos e as marcas de sangue, encontrados no corpo da vítima. Também chama atenção o fato dos moradores que vivem na região, só teriam acionado socorro, neste sábado (21). “O corpo, aparentemente está no local há uns 3 ou 4 dias. Mas agora ele será encaminhado ao IMOL (Instituto Médico de Odontologia Legal) para apurar uma data exata e o que causou a morte”, concluiu o delegado. A situação chamou a atenção de dezenas de moradores que se aglomeraram no local, durante a remoção do corpo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here