Pelo nome de batismo, Alfreu Silva, pode ser que ninguém lamente a morte, agora se falar “Cascão”, a cidade de Dois Irmãos do Buriti sentirá o luto. Na manhã desta quinta-feira (14), “Cascão” morreu, em casa, aos 87 anos. Ex-vereador de Anastácio e com dois mandatos como prefeito em Dois Irmãos do Buriti, o primeiro entre 1989 a 1992 e o segundo, de 1997 a 2000, Cascão se foi sem nem ter visto a homenagem recebida pela Prefeitura do município, ontem.

O apelido de Cascão ele carregava antes mesmo da vida política por se recusar a tomar banho. Só se banhava uma vez por ano, sempre no dia 1° de janeiro. Tal cena virava festa popular entre os mais próximos, comerciante e chacareiros do distrito. Isso também o deixou conhecido como o “Prefeito mais sujo do Brasil”. Em junho deste ano, o Lado B contou a história de Cascão: “Com fama de Cascão, ex-prefeito toma banho, mas não perde o apelido”.

Ao Lado B, a funcionária pública Maria Regina Nogueira, que trabalhou com Cascão nos mandatos como prefeito, conta que ele acordou hoje cedo, tomou banho e café da manhã e pediu para se deitar novamente. “E ele foi desfalecendo, foi assim. Ele estava bem, conversando, normal”, descreve.

Apesar da idade avançada e das doenças que já lhe acompanhavam, Cascão havia saído do hospital há 15 dias, onde esteve internado por complicações de pneumonia e diabetes. “Eu acredito que o que podemos fazer em vida, nós fizemos. Deus sabe do nosso coração”, completa Regina. Com informações do Campo Grande News.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here