Servidores do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul participam na manhã desta quarta-feira, 13 de novembro, de uma programação especial, promovida pelo Departamento de Gestão de Pessoas por meio do setor médico do TCE-MS, dedicada à conscientização e prevenção do câncer de próstata. As atividades fazem parte da Campanha Novembro Azul, um movimento mundial realizado durante o mês de novembro para reforçar a importância do diagnóstico da doença.

Recepcionados com o blues dos músicos Rick Bergamo e Renato Mendes, os servidores do Tribunal puderam também aproveitar de massagens e cortes de cabelo além de apreciar exposições de acessórios para churrasco e carros.

O ponto central da manhã foi a palestra do médico urologista João Juveniz, que focou a saúde e longevidade do homem, alertando para as estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) que apontam 69 mil novos casos de câncer de próstata em 2019. “A doença, na maioria dos casos, não costuma dar sintomas nas suas fases iniciais. Quando eles aparecem, cerca de 95% das vezes já tem doença avançada. Por isso a importância da detecção precoce por meio dos exames preventivos.”, esclarece o urologista.

A próstata é uma glândula presente apenas nos homens com a função de produzir um líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozoides. Em homens jovens, ela possui o tamanho de uma ameixa, mas seu tamanho aumenta com o avançar da idade. O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens brasileiros e as maiores vítimas são os com mais de 50 anos.

Alguns outros fatores podem aumentar as chances de um homem desenvolver câncer de próstata como a idade, histórico de câncer na família, sobrepeso ou obesidade, sedentarismo. Entre os fatores que mais ajudam a prevenir o câncer de próstata estão uma alimentação saudável, peso corporal adequado, prática de atividade física, não ser fumante e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Para investigar os sinais e sintomas de um câncer de próstata e descobrir se a doença está presente ou não, são feitos dois exames, toque retal e o PSA. Para confirmar o câncer de próstata é preciso fazer uma biópsia. Nesse exame são retirados pedaços muito pequenos da próstata para serem analisados no laboratório. A biópsia é indicada caso seja encontrada alguma alteração no exame de PSA ou no toque retal.

O urologista João Juveniz explica que “quando a doença está restrita a próstata, é feito o tratamento curativo por meio de cirurgia, muitas vezes seguida da radioterapia”. Todo o tratamento é oferecido, de forma integral e gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Tania Sother

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here