O professor Ricardo Alle Fantinato, 38 anos, que atropelou e matou o motociclista Bolívar Ferreira de Andrade Júnior, 42 anos, na Júlio de Castilho com a Tamandaré, em Campo Grande, estava afastado das salas de aula por conta de indisciplina.

Conforme apurado pelo TopMídiaNews, na ocasião em que foi punido administrativamente, em agosto deste ano, o professor dava aulas nas escolas Estadual Ernesto Sólon Borges e na Escola João Ribeiro Guimarães, em Bandeirantes.

À época, o professor teria infringido o artigo 218 da lei 1.102/1990, que dispõe sobre o Estatuto dos Servidores Públicos do poder executivo, fundações e autarquias de MS.

O artigo, no parágrafo XIII, tem o seguinte texto: ‘’o servidor deve proceder na vida pública e privada na forma que dignifique o cargo ou a função que exerce’’.

Alle foi processado em uma comissão processante e o relatório final foi acolhido e aprovado pela Secretaria Estadual de Educação, em decisão assinada pela secretária Maria Cecília Amendola da Motta.

O documento não detalha o que Alle teria feito para receber a punição. No entanto, registro da Polícia Civil mostra que o professor tem quatro registros por porte ilegal de arma de fogo, em 2007, duas ocorrências por ameaça, em 2006 e 2007, e desacato e desordem, ambos em 2006.

O ”acidente”

Bolívar morreu após a Biz preta que pilotava ser atingida por um Uno branco, de Ricardo, no cruzamento da Tamandaré com a Julio de Castilhos, na madrugada deste sábado (7).

Conforme boletim de ocorrência, a vítima seguia pela Tamandaré sentido centro-bairro e ao cruzar a Julio de Castilhos sofreu o impacto do carro. Uma testemunha garantiu que o suspeito furou o sinal e exalava forte cheiro de álcool.

Alle passou por teste do bafômetro, que constatou 0,012mg/l. Ele foi levado para o Instituto Médico Legal, onde foram constatadas alterações psicomotoras e também pressão alta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here