Foto ilustrativa

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul vai auxiliar nas investigações referentes ao assassinato do jornalista Léo Veras, morto com 12 tiros na noite de quarta-feira (12/2), em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Mato Grosso do Sul através de Ponta Porã.

A vítima jantava com a família quando pistoleiros chegaram num Jeep e realizaram os disparos.

Nesta manhã (13/2), delegados que atuam na região de fronteira estão presentes no velório e prestaram homenagem ao jornalista.

Para a Polícia Civil, existe a possibilidade dos criminosos terem fugido para lado brasileiro da fronteira após o assassinato.

Conforme o portal G1, por volta das 21h, dois pistoleiros encapuzados chegaram, entraram pelo portão que estava aberto e invadiram o local.

Eles efetuaram vários disparos contra o profissional, que tentou correr, mas caiu ao ser atingido.

Léo foi atingido por 12 tiros de pistola 9 milímetros. Um dos disparos acertou a cabeça dele no momento em que ele tentou correr dos assassinos.

O jornalista chegou a ser socorrido e encaminhado para um hospital particular da cidade paraguaia, mas não resistiu.

Ele era o dono do portal de notícias Porã News.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here