Usar máscara, lavar as mãos com sabonete e álcool em gel são medidas preventivas indispensáveis.

Em virtude do crítico momento que o Brasil passa em relação à pandemia da COVID-19, o Ministério da Saúde decidiu antecipar a campanha de vacinação contra o vírus Influenza (H1N1). O objetivo foi facilitar e acelerar o diagnóstico da síndrome respiratória COVID-19, evitando que o Influenza sobrecarregue o sistema respiratório, e também desafogar prontos-socorros e hospitais diante da possibilidade do aumento de casos da COVID-19.

A vacinação contra a gripe H1N1 (Influenza) teve inicio no dia 24 de março, e contempla idosos e profissionais da saúde. Nesta primeira fase, os Vereadores prestaram suporte a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), auxiliando na logística e distribuição das vacinas a mais de 50 farmácias parceiras.

“Coloquei a disposição minha equipe para agilizar ao máximo a distribuição dessas vacinas. A intenção era que os idosos pudessem ser vacinados o quanto antes e não precisassem enfrentar aglomerações durante a vacinação”, salientou o Vereador Veterinário Francisco Gonçalves, do PSB..

Equipe do Vereador Francisco vai à casa dos idosos acamados fazer a vacinação

Além desse trabalho de distribuição das vacinas, assessores do vereador também fizeram o transporte dos profissionais de saúde para a imunização dos acamados. “Temos 2.987 idosos acamados cadastrados nas unidades básicas de saúde ou de saúde da família. E as equipes foram até as casas dos idosos cadastrados fazer a vacinação contra a gripe”, esclareceu a superintendente da rede de assistência à saúde de Campo Grande, Ana Paula de Lima Resende.

Geralmente, conforme a superintendente, a Secretaria leva 60 dias para imunizar todos os idosos nas casas. No entanto, com o auxílio dos carros cedidos pela Câmara Municipal, a expectativa é levar 15 dias.

“Estamos muito confiantes de que sairemos da situação, com estrutura de saúde e também como melhores pessoas”, disse o Secretário Municipal de Saúde, José Mauro Pinto de Castro Filho.

Etapas – A vacinação iniciou no dia 24 de março em várias farmácias e unidades básicas de saúde de Campo Grande. Conforme divulgado pela prefeitura, a alta adesão do primeiro grupo a ser vacinado contra influenza fez com que as doses em Campo Grande zerassem nos dois primeiros dias da campanha. O Ministério da Saúde tem enviado as doses de forma escalonada, para que não haja aglomeração de pessoas, que nessa primeira etapa são os mais vulneráveis tanto a gripe quanto ao COVID-19.

Todos estão focados em não deixar nenhum idoso sem receber a vacina

Nesta primeira etapa, a vacina contempla idosos e profissionais da saúde.  A fase seguinte da campanha terá início no dia 16 de abril com objetivo de vacinar doentes crônicos, professores (rede pública e privada) e profissionais das forças de segurança e salvamento.

A última fase, que começa no dia 9 de maio, priorizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (mães até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here