Blood sample with respiratory coronavirus positive

Um dos setores que não pararam durante a pandemia foram as agroindústrias, mas assim como os outros estabelecimentos, precisaram adotar algumas medidas para manter a segurança de todos.

 

Muitas atividades econômicas no país sentiram mais os impactos das decisões do governo para conter o contágio do coronavírus, mas um dos setores que não foram tão afetados por nenhum decreto de fechamento foram as agroindústrias. Mas é claro que medidas protetivas mudaram completamente a rotina de trabalho de quem está diariamente em uma agroindustria, garantindo a segurança dos colaboradores e das mercadorias.

As medidas de prevenção para as agroindustrias processadoras de carnes e laticínios foram feitas por especialistas dos ministérios da Agricultura, Economia e Saúde, com o objetivo de estabelecer normas únicas do governo federal para todas as empresas do país seguissem as mesmas prevenções de saúde nesses estabelecimentos.

As medidas de prevenção estabelecidas para agroindustria e os seus obstáculos

Conforme a recomendação da Organização Mundial da Saúde, entre as normas estabelecidas para esses estabelecimentos estão: medir a temperatura de pessoas que entram na agroindustria e de ter pelo menos um metro de distância entre os colaboradores dentro da empresa.

Mas o maior obstáculo nas agroindustrias, principalmente de carne, são nas linhas de produção, que não conseguem manter o distanciamento necessário. Nesse caso, a medida de proteção é que os trabalhadores usem máscaras cirúrgicas, além de equipamentos de proteção individual, como por exemplo viseiras plásticas ou barreiras físicas entre eles.

Também não é necessário realizar testes em massa em todos os trabalhadores, mas deve ser afastado imediatamente os colaboradores que tiveram contato com pessoas contaminadas, que estão suspeitos ou testarem positivo para Covid-19. O afastamento deve ser de 14 dias e só retornar quando estiver completamente curado, apresentando exames que comprovem, além de não apresentarem mais sintomas há 72 horas.

Mas, tais cuidados devem estar presentes em todos os setores da agroindustria

Engana-se quem pensa que os cuidados estão apenas na linha de produção, nos colaboradores que estão em contato direto com os alimentos. Esses cuidados citados acima são obrigatórios para todos os setores da agroindustria

Algumas empresas não conseguem reduzir o fluxo de funcionários nos setores administrativos para que trabalhem de forma remota, então, aqueles que permanecerem no escritório também devem usar uniformes e equipamentos adequados de proteção individual, como por exemplo o uso de máscaras e álcool em gel para higienizar as mãos.

Nos refeitórios, que são áreas comuns, também devem estar sinalizados no chão o espaçamento necessário para evitar contaminações, bem como os assentos que podem ou não ser utilizados, além de reforçar o uso do álcool em gel nas mãos para servirem os alimentos.

Outra solução que pode ser adotada para prevenir o contágio é instalar barreiras de acrílicos nas mesas do refeitório para que os funcionários possam comer e conversar, sem correr algum risco.

Como estão o andamento das novas adaptações nas agroindustrias?

Como tudo isso é novo, claro que o mercado está se readaptando como pode, em todos os setores, não só na agroindustria de carnes e laticínios, para oferecer saúde e segurança para funcionários, colaboradores e clientes.

Então, os primeiros passos já foram dados, como adaptação dos locais e compra de máscaras para todos, além de disponibilizar o álcool em gel, logo que começou a quarentena.

Já os demais investimentos estão sendo feitos pelas empresas que tem condições de ir além do básico, e claro, que seja aplicável no dia a dia de quem trabalha em uma agroindustria.

O objetivo é um só, procurar por mais soluções para combater o coronavírus, visando a saúde e segurança da população das cidades que possuem agroindustria e seguir com produção total, atendendo todos os estados brasileiros com comida de qualidade.

E por aí na sua cidade, possui alguma empresa de porte pequeno, médio e grande? E como estão as medidas preventivas por aí? Apenas no básico ou já estão procurando ainda mais soluções? Compartilhe com a gente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here