O júri de Jean de Souza Silva, de 24 anos, acusado de matar a facadas Reginaldo Ferreira Penteado, de 49 anos, e jogar seu corpo em um rio, na zona rural de Nova Andradina em dezembro de 2019, está programado para ocorrer nesta quinta-feira, dia 17 de setembro.

Conforme o site Nova News, inicialmente, a sessão seria realizada no dia 23 de junho, depois, foi redesignada para 30 de julho e, finalmente, deverá ocorrer esta semana. Os adiamentos se deram devido ao regime de plantão extraordinário adotado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) diante da pandemia de covid-19.

Para que sejam evitadas aglomerações, a participação do réu provavelmente será por videoconferência, os jurados sorteados serão comunicados para que apenas eles compareçam ao Tribunal do Júri, onde serão adotadas medidas preventivas ao risco de contágio pelo novo coronavírus, bem como não deve ser permitida a participação do público.

O crime – Conforme já noticiado anteriormente pelo Nova News, no dia 14/12/2019, o réu desferiu facadas que ceifaram a vida da vítima. Logo após, o autor jogou o corpo no Córrego Laranjal, com o intuito de se livrar dos indícios do crime.

Uma testemunha comunicou os fatos às forças policiais, sendo que, o Corpo de Bombeiros Militar realizou diversas buscas e conseguiu encontrar o cadáver. A Perícia Criminal e uma equipe da SIG estiveram no local.

Na sequência dos trabalhos investigativos, a Polícia Civil colheu depoimentos e representou pela decretação da prisão preventiva do autor, tendo sido o pedido autorizado pelo Poder Judiciário. O acusado então foi localizado e preso.

Outro júri – O julgamento de Matheus Nucci, acusado de estuprar e assassinar a tia, Lúcia Maria Bezerra dos Santos, de 64 anos, no Bairro Portal do Parque, em Nova Andradina – crime ocorrido em julho de 2019 – está agendado para o próximo dia 1º de outubro de 2020, a partir das 08h30.

Segundo informações apuradas pelo Nova News, que acompanha o caso desde o início, no dia 19/07/2019, na casa da vítima, localizada no Residencial Portal do Parque, em Nova Andradina, o réu teria, mediante violência e grave ameaça, obrigado a tia a praticar sexo com ele e também outros atos libidinosos

Após estuprar a vítima, o autor foi reconhecido por ela. Em luta corporal, ela teria se apoderado de uma faca de serra, objeto que posteriormente foi tomado pelo autor, que golpeou a tia na região da garganta, causando sua morte.

O autor fugiu após o crime e foi preso dias depois, em 25 de julho de 2019, na casa da namorada, no Assentamento Aldeia, em Bataguassu.

Acompanhe o Gazeta Morena pelo Facebook.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here